(81) 3771.1136 • 3771.1137

atendimento@condominioideal.com.br

Meu Condomínio Ideal

O que faz uma administradora de condomínios?

Os condomínios são como minicidades, isso quer dizer que o processo administrativo se faz, em geral, numa etapa estratégica, mais ligada às questões políticas da comunidade (suas regras e resoluções), e numa etapa operacional, voltada à execução do que foi acertado na etapa estratégica. Nesse sentido, o síndico é o personagem principal dessa estrutura organizacional, pois ele é o responsável por manter as políticas do condomínio em ordem, desde seu planejamento à sua execução. 

Por esse prisma, quanto mais trabalhos operacionais realizar o líder condominial, menos tempo terá para formular os planos de melhoria para o ambiente ou propostas de diminuição de custos de serviços. E é nesse ponto que entra a ação da administradora de condomínio.

De antemão, é essencial destacar que o funcionamento de uma administradora de condomínio é amparado pelo Código Civil (Lei 10.406/02) e pela Lei 4.591/1964.

Segundo a legislação, é papel do síndico, seja ele um morador ou uma empresa administradora de condomínios:

  •  Convocar a assembleia dos condôminos;

  • Representar, ativa e passivamente, o condomínio, praticando, em juízo ou fora dele, os atos necessários à defesa dos interesses comuns;

  • Dar imediato conhecimento à assembleia da existência de procedimento judicial ou administrativo, de interesse do condomínio;

  • Cumprir e fazer cumprir a convenção, o regimento interno e as determinações da assembleia;

  • Diligenciar a conservação e a guarda das partes comuns e zelar pela prestação dos serviços que interessem aos possuidores;

  • Elaborar o orçamento da receita e da despesa relativa a cada ano;

  • Cobrar dos condôminos as suas contribuições, bem como impor e cobrar as multas devidas;

  • Prestar contas à assembleia, anualmente e quando exigidas;

  • Realizar o seguro da edificação.

 

Pelas suas atribuições, o síndico trabalha em corresponsabilidade com administradora, mas  é o maior responsável pelo condomínio, inclusive judicialmente.


Então, por que contratar uma administradora se ela não vai correr os mesmos riscos que o síndico?

Vejamos: o presidente de uma empresa ou até de um país, consegue fazer todos os trabalhos sozinhos? Não. É por isso que ele delega atribuições mais operacionais a seus subordinados, para que fiquem responsáveis por garantir a qualidade da execução do planejamento e que os objetivos estabelecidos sejam alcançados da melhor maneira possível. Igualmente, acontece com o síndico.

Por tudo isso, a administradora se mostra essencial nesse arranjo burocrático e, nessa conjuntura organizacional, exerce, entre outras, as seguintes funções fundamentais:

Gestão Administrativa e Operacional

  • Assembleias gerais - convocação e realização do evento e redação e registro de ata em cartório competente;

  • Emissão de comunicados e advertências regimentais;

  • Gestão de contratos de conservação e manutenção dos equipamentos do condomínio;

  • Suporte técnico para manutenção preventiva e corretiva da edificação, incluindo visitas técnicas e apresentação de relatórios diagnóstico indicando falhas e proposição de soluções;

  • Gestão de aquisição e de consumo de produtos e serviços;

  • Gestão de inadimplência com notificação extrajudicial ao condômino, mediação amigável dos débitos, levantamento de débito e encaminhamento ao setor jurídico para medidas judiciais;

  • Controle de acesso de visitantes, funcionários e prestadores de serviço.

 Gestão Financeira

  • Prestação de contas mensal por meio de demonstrativo financeiro com comprovantes;

  • Resumo anual das receitas e despesas;

  • Formulação e acompanhamento da previsão orçamentária anual;

  • Emissão, impressão e distribuição de boletos bancários;

  • Controle dos pagamentos dos boletos das cotas condominiais;

  • Avaliação das contas, contratos e similares, visando reduzir as despesas do condomínio;

  • Contas a pagar com pagamentos programados;

  • Gestão de inadimplência - cobrança judicial e extrajudicial das cotas e demais obrigações;

  • Gestão de cobrança de consumo de água e gás de acordo com os sistemas de medição individualizada.

Assessoria jurídica

  • Para assinatura de contratos;

  • Para mediação de conflitos de vizinhança e conflitos entre condôminos e o condomínio;

  • Em ações cíveis e trabalhistas;

  • Em caso de notificações de órgãos governamentais;

  • Nas cobranças judiciais de inadimplentes.

Gestão de pessoal

  • Seleção, admissão, gestão e demissão dos empregados, com acompanhamento à Delegacia Regional do Trabalho, ao sindicato de classe e/ou à Justiça do Trabalho para homologação das rescisões dos contratos de trabalho;

  • Orientação aos empregados e prestadores de serviços para o exercício das funções;

  • Certidões Negativas de antecedentes criminais;

  • Abertura das contas salários individuais na agência bancária cadastrada pelo condomínio;

  • Emissão e pagamento dos benefícios sociais (vale alimentação e vale transporte) aos funcionários através de cartões digitais;

  • Pagamento dos salários, elaboração da folha salarial e de contracheques;

  • Envio de relatórios mensais e anuais de informações ao FGTS, INSS, RAIS, DIRF, entre outros, e comunicação, através do CAGED, das admissões e demissões ao Ministério do Trabalho;

  • Gestão do e-Social;

  • Recolhimentos e pagamentos das guias de impostos;

  • Elaboração e pagamento de férias, 13º salários, encargos e demais benefícios sociais;

  • Elaboração e homologação na Delegacia do Trabalho ou no sindicato de classe da escala de revezamentos dos empregados.

Em todos os casos apresentados acima, a administradora diminui a sobrecarga do síndico de executar as atividades operacionais, deixando-o livre para pensar nas questões mais importantes, que são as melhorias do ambiente e uma possível economia em diversos serviços.

Precisa de uma administradora de condomínios? Entre em contato conosco pelo link abaixo.

CONTATO AUXILIADORA CONDOMÍNIO IDEAL



Veja outras notícias

FALA CONDÔMINO

Faça uma sugestão ou crítica construtiva sobre o seu condomínio.

Acessar