(81) 3771.1136 • 3771.1137

atendimento@condominioideal.com.br

Meu Condomínio Ideal

Práticas sustentáveis que geram economia para os condomínios

Sustentabilidade ambiental é um tema que deveria ser interesse de todos, afinal, dependemos disso para viver neste planeta. No entanto, há muita gente que considera o tema pouco importante, por isso, falar sobre ele em reuniões de condomínio sempre gera polêmica.

Uma maneira de diminuir as divergências acerca do assunto, conquistando a adesão da maioria é falar sobre os impactos econômicos que as práticas sustentáveis geralmente trazem. Quem não quer economizar? Além disso, com os recursos poupados com gastos que podem ser evitados, sobre mais dinheiro para a administração do condomínio investir em melhorias.

Com esses argumentos, fica mais fácil implantar um plano de sustentabilidade. Confira a seguir algumas ações que refletem nos gastos do condomínio.

1. Consumo de água individualizado

Em muitos condomínios, o consumo de água dos apartamentos é cobrada através de uma taxa igual para todos os condôminos, pois não há a medição dos gastos de cada unidade autônoma. Para ajudar na economia desse recurso tão importante e cada dia mais escasso, uma boa saída é implantar hidrômetros de medição individual em cada apartamento. Assim, os moradores terão mais estímulo para evitar o desperdício de água no dia-a-dia, pois a conta virá proporcional ao seu consumo individual.  

2. Lâmpadas de LED

Mesmo sendo mais cara, esse tipo de lâmpada representa economia para quem decida usá-la. Isso por que ela consome menos energia e dura mais que as lâmpadas comuns. Lâmpadas de LED duram cerca de 5 anos.

3. Coleta seletiva

A Lei 12.528/2007 obriga a implantação do sistema de coleta seletiva em condomínios residenciais com no mínimo 50 habitantes. Mas mesmo os condomínios menores podem ser responsabilizados pelo descarte irregular de lixo, pois a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), Lei 12.305/2010, traz responsabilidades tanto para pessoas físicas (condôminos) quanto jurídicas (condomínios).

De acordo com a legislação, cada um é responsável pelo lixo que produz. Sendo assim, condôminos devem separar entre recicláveis (lixo seco, como papel, metal, plástico e vidro) e não recicláveis (orgânicos, como restos de comida, e rejeitos) o lixo do seu apartamento. Já o condomínio deve fazer a coleta seletiva do lixo e entrar em contato com a Prefeitura para saber os dias de coleta de cada tipo de lixo.

4. Uso preferencial de escadas

Elevadores são imprescindíveis para idosos e pessoas com mobilidade reduzida, além desses moradores, e caso de transporte de volumes, a maioria dos condôminos pode diminuir o uso desse equipamento, que demanda um grande consumo de energia elétrica. Em especial os moradores dos andares mais baixos, é possível dar preferência ao uso das escadas em alguns momentos.

Também é uma boa prática desligar um dos elevadores (caso haja mais de um no condomínio) em horários de menor movimento como de madrugada, por exemplo.

5. Manutenção do jardim

Nos condomínios com jardim, é recomendável optar por plantas com menor consumo de água. Palmeiras, hibiscos, Pau-Brasil, suculentas e cactos são alguns exemplos.

6. Aproveitamento da água da chuva

É possível instalar caixas para armazenamento de água da chuva e utilizá-la na limpeza do jardim e em outras áreas comuns.

7. Sensores de presença

Instalar esse tipo de equipamento para acionar as lâmpadas em áreas comuns do condomínio também é uma forma de economizar energia elétrica.

8. Aproveitamento da energia solar

Optar pelo uso de vidro em algumas paredes e tetos permite a passagem da luz natural e, assim, evita o uso de lâmpadas durante o dia.

9. Evitar vazamentos

Fazer revisões com mais frequência nas áreas comuns e alertar moradores sobre a importância de comunicar a ocorrência de vazamentos nos seus apartamentos. Reparando esses problemas mais rapidamente, evita-se o desperdício de água que provocam.

Além de realizar todas as medidas, o síndico e a empresas administradora do condomínio têm o dever de conscientizar os moradores. Para isso, podem ensinar sobre práticas sustentáveis individuais e comunicar os impactos das ações tomadas coletivamente nas despesas do condomínio, que refletem diretamente no bolso de cada morador.

 

Precisa de ajuda para implantar um plano de sustentabilidade no condomínio? Podemos ajudar. Somos uma administradora de condomínios em Recife. Entre em contato conosco pelo link abaixo.

Falar com a Auxiliadora Condomínio Ideal

 

 

 

 

 

 



Veja outras notícias

FALA CONDÔMINO

Faça uma sugestão ou crítica construtiva sobre o seu condomínio.

Acessar